21/06/2021

Senador aplica "corretivo" contundente em Renan e Randolfe

Em um debate em que estava presente o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, na Comissão Temporária do Senado Federal para enfrentamento da pandemia, o senador Espiridião Amin saiu em defesa do ministro, salientando a maneira como os depoimentos na CPI vem sendo conduzidos:“Quero registrar explicitamente a minha solidariedade, o meu apoio e o meu aplauso à conduta do Ministro Marcelo Queiroga. Creio que a história, Senador Marcos do Val, vai classificar esse pecado de submeter um Ministro da Saúde em pleno exercício da sua missão à condição de investigado...Isso vai ser classificado não por mim, que não tenho autoridade para isso, mas vai ser classificado pela história como quinta-colunismo”, declarou Amin, sobre o anúncio feito pelo relator da CPI, Renan Calheiros, de que o ministro passaria a constar oficialmente como ‘investigado’.Já o ministro Queiroga, ao se pronunciar, deixou claro que seu foco é o enfrentamento da pandemia, sem se importar com as ameaças de Renan Calheiros:“Eu vou me dedicar ao máximo, como tenho feito, para superar essa crise sanitária e para cumprir a missão que eu recebi do presidente da república.Nunca pensei que fosse fácil, sei que é difícil, e sei que tenho que enfrentar os percalços que existem nesse caminho. Eu estou absolutamente tranquilo.

Em lapso de sensatez, Janaína se revolta contra narrativa esquerdista: "Tenham vergonha na cara!"

A deputada estadual do estado de São Paulo Janaína Paschoal usou suas redes sociais no último domingo (20) para expor sua revolta com a narrativa fabricada pela esquerda sobre as mortes em decorrência da Covid-19:“Gente, eu não gosto de oportunismo! 500 mil mortes da Covid é pesado! Todos sabem como tenho lutado pelo soro anti-Covid, como tenho ido a campo, para ver do que a população precisa… sempre cumprindo os protocolos! Mas dizer que Bolsonaro matou essas pessoas é o fim!”, publicou Janaína.Incomodada com as notícias e publicações ao redor do tema, Janaína expôs a hipocrisia com que o assunto é tratado, tanto pela militância de esquerda, quanto por parte da mídia, assim como as notícias sobre as manifestações pró e contra o presidente Jair Bolsonaro, que vem ocorrendo no país:“São negacionistas agora? Ou o vírus existe e mata, ou não existe e quem mata é Bolsonaro! Tenham paciência! E aglomeração verde amarela é genocídio e aglomeração vermelha é vida? Tenham vergonha na cara!”, disparou ela.

Prefeitura e Instituto Federal iniciam planejamento para viabilizar cursos em Maringá

A Prefeitura de Municipal de Maringá e o Instituto Federal do Paraná (IFPR) deram início ao planejamento para implementação de cursos para o Centro de Referência que será aberto em breve na cidade. O primeiro passo é uma Consulta Pública junto à população regional para levantar quais os cursos e áreas que têm maior demanda na cidade. O prefeito Ulisses Maia assinou, no dia 9 de abril deste ano, o protocolo de intenções para a instalação de uma unidade do IFPR em Maringá. 

A consulta estará disponível até o dia 27 de junho de 2021 (Acesse aqui). É aberta ao público em geral, desde estudantes, educadores, membros do Executivo, Legislativo e Judiciário, representantes de associações e entidades governamentais ou não, empresários, trabalhadores das indústrias da região, entre outros. 

O professor do IFPR e membro do centro de referência em Maringá, Narciso Américo Franzin, diz que o instituto também está realizando um estudo de potencialidades, com a descrição de características geográficas, sociais, culturais, políticas e econômicas da região. O documento irá compor a justificativa para a criação dos cursos.

Entrevistas: Narciso Américo Franzin - Whats 9103-3637

Forte "recado" de general, presidente do Superior Tribunal Militar, deve frear ímpeto maligno da CPI

É fato que todo brasileiro honesto, que não cai na armadilha da narrativa de esquerda e tem o olhar isento sobre os fatos que movem a política nacional, já sabe que a CPI da Pandemia, em curso no senado federal, foi criada única e exclusivamente com a finalidade de culpabilizar o Governo Federal.Essa é a CPI da Inquisição, da Cortina de Fumaça e, principalmente, a CPI do Relatório Pronto.Renan Calheiros, uma figura extremamente desgastada politicamente, e mesmo desmoralizado entre os seus pares, já sem o poder absoluto de outrora, que o tornou uma figura quase inatingível mesmo com os 17 inquéritos em curso no STF, buscava formas de “ressurgir no cenário nacional”.Foi a partir daí que uniu-se o “útil” Renan ao “agradável” para a esquerda, louca por encontrar motivos para apear Jair Bolsonaro do poder. O “marionete” entraria em cena, como o relator da CPI.Após quase um mês de um verdadeiro circo transmitido em cadeia nacional, já não há mais dúvidas de que o político alagoano entrou por aquela sala da comissão já com um relatório pronto debaixo do braço. Escolheu suas vítimas em conluio com a caterva de senadores oposicionistas, ávida pelo sangue conservador. Os questionou repetidamente, os induziu, os humilhou. Mas também se absteve, covardemente, de trocar sequer uma palavra, quando teve à sua frente, as mentes brilhantes que embasaram com provas e bom-senso tudo o que o governo propôs para combater um vírus desconhecido.

Bolsonaro garante que próximo ministro do STF será cristão: "Indicarei um irmão nosso, evangélico.

Ao participar da comemoração dos 110 anos da Assembleia de Deus no Brasil, em Belém, no Pará, na última sexta-feira (18), o presidente Jair Bolsonaro fez uma declaração emocionada.Ao falar aos presentes, Bolsonaro lembrou sua trajetória até a Presidência da República, agradecendo a Deus pelas conquistas:“Agradeço a Deus pela minha segunda vida. Quando um militante tentou me assassinar, em Juiz de Fora, fui salvo por um milagre. Por Ele e pelas orações de vocês. Agradeço a Ele pela minha missão. O Brasil sempre esteve sedento de verdade.Hoje, temos um governo que não só fala, mas pratica a verdade. Estamos completando dois anos e meio sem um ato sequer de corrupção no Governo Federal. Isso não é virtude. É obrigação. Tanto fizeram para me tirar o mandato, mas quem me colocou lá foi Ele.Eu só saio de lá se Ele quiser. Não adianta fazer CPI se o objetivo da mesma não é investigar quem recebeu recursos, mas quem enviou recursos”, desabafou ele.Bolsonaro aproveitou, ainda, para comentar a atual situação pela qual o país vem passando, e como o governo federal vem enfrentando as adversidades:“Vivemos um momento difícil. Muitas pessoas perderam a vida. Temos de enfrentar a realidade. Meu governo não destruiu empregos, não humilhou a população. Sempre defendi a vida. Temos um país maravilhoso.Ninguém tem o que nós temos. Tenho colaborado para ajudar a mudar certas classes que dominam o Brasil.

20/06/2021

Cronograma de Vacinação contra Covid-19 - Segunda-feira - 21/06/2021

Público: População em geral - 50 a 59 anos completos
Locais: UBS: Ouro Verde, Aurora, Rio de Janeiro, Independência, Flores, Nova Aliança, Monte Rey e Clínica Materno Infantil - UBS Oriental (horário exclusivo)
Horário: 08h às 12h - Ubs Oriental: 09h às 15h
Público: Profissionais da Saúde (definidos na Resolução 287/1998 do CNS) Com comprovação pelo registro profissional em seu respectivo Conselho de Classe atuantes - 18 a 59 anos completos
Local: UBS Oriental
Horário: 09h às 15h
*Resolução 287/1998 do CNS, conforme PNO: Assistentes Sociais; Biólogos; Biomédicos; Profissionais de Educação Física; Enfermeiros; Farmacêuticos; Fisioterapeutas; Fonoaudiólogos; Médicos; Médicos Veterinários; Nutricionistas; Odontólogos, Psicólogos e Terapeutas Ocupacionais, com comprovação pelo registro profissional em seu respectivo Conselho de Classe.
Público: Pessoas com comorbidades e/ou deficiência permanente - 18 anos completos ou mais
Local: UBS: Ouro Verde, Aurora, Rio de Janeiro, Independência, Flores, Nova Aliança, Monte Rey e Clínica Materno Infantil
Horário: 08h às 12h
Público: Trabalhadores da Educação e Trabalhadores da Assistência Social: CRAS, CREAS, Casas/Unidades de acolhimento da SASC - 18 a 59 anos
Locais: UBS Oriental
Horário: 09h às 15h
Público: 1ª dose Gestantes e Puérperas com ou sem comorbidades - 18 anos completos ou mais
Local: Clínica Materno Infantil, UBS Independência e UBS Oriental (Horário exclusivo)
Horário: 08h às 12h - Ubs Oriental: 09h às 15h
Público: 2ª dose p/ idosos
Locais: UBS: Ouro Verde, Aurora, Rio de Janeiro, Independência, Flores, Nova Aliança, Monte Rey e Clínica Materno Infantil - UBS Oriental (horário exclusivo)
Horário: 08h às 12h - Ubs Oriental: 09h às 15h
Documentação necessária: CPF, Cartão SUS, RG, Carteira de Vacinação e Comprovante de Endereço
Dúvidas? Ligue na Secretaria de Saúde: 3288-7000

A caminhada da grande mídia brasileira rumo à completa destruição do jornalismo continua a todo vapor.

Quem acompanha os posicionamentos da imprensa tem certeza absoluta de que ela não hesitaria um minuto em mentir e atacar o povo brasileiro se isso a aproximasse do objetivo final; derrubar Bolsonaro para que o velho esquema de farra com as verbas públicas para publicidade possa ser retomado.No entanto, o nível de subserviência e bajulação para com a agenda esquerdista parece ter passado de todos os limites. Nem mesmo a vida de seus próprios repórteres está acima da vontade da militância anti-Brasil.Vejam a situação patética e vergonhosa em que se coloca o repórter da CNN. Após ser atacado com rojões em sua direção, lançados pelos manifestantes de esquerda, ele diz que a manifestação é pacífica. O jornalista está colocando seu apreço pelos vândalos acima da própria vida.É um tipo de síndrome de Estocolmo ideológica onde a própria dignidade e amor próprio são deixados de lado para não criticar a beleza que é os aros militantes da esquerda contra Bolsonaro e contra o Brasil. Jornalistas que reclamam de absolutamente tudo que o Bolsonaro faz, não têm coragem de criticar vândalos de esquerda que atentam contra sua própria vida.

Janaína ironiza a hipocrisia das manifestações de esquerda: "Ridículas! Só falta escrever: aglomeração do bem"

A deputada estadual do estado de São Paulo, Janaína Paschoal, usou sua conta no Twitter para ironizar as manifestações que vêm sendo organizadas pela esquerda, contra o governo do presidente Jair Bolsonaro.“Interessante como fazem questão de frisar que, nas manifestações de hoje, houve orientação para as pessoas usarem máscaras e levarem álcool em gel. Só falta escrever: aglomeração do bem! Rs. Chega a ser ridículo!”, escreveu ela.E prosseguiu, comentando o fato de que os meios jornalísticos que criticam as manifestações de apoiadores do presidente, ao noticiarem os atos da esquerda, não citam os supostos riscos da aglomeração:“Para quem fez que não entendeu, o ridículo não é pedir o uso de máscara e álcool. Ridículo é a Imprensa tentar fazer crer que as manifestações de hoje não são aglomeração… são manifestações do bem. Houvesse coerência, a abordagem haveria de ser crítica a qualquer manifestação!”, comentou a deputada.A esquerda vem tentando organizar manifestações pedindo o impeachment do presidente Bolsonaro, mas não tem tido adesão representativa de seus militantes, em um flagrante contraponto às manifestações de apoio ao governo federal, que reuniu uma verdadeira multidão nas motociatas ocorridas no Rio de Janeiro e em São Paulo.

A Rose de Renan e a Mônica de LulaSe as ex-amantes contassem tudo o que sabem, os ex-parceiros estariam conversando na cadeia

Mônica Veloso virou celebridade nacional em 2007, quando o Brasil ficou sabendo que as contas da jornalista que tivera uma filha com Renan Calheiros eram bancadas por uma empreiteira. Reeleito presidente do Senado no início daquele ano, o parlamentar alagoano acabou renunciando ao cargo para escapar da cassação. Mônica virou capa da revista Playboy, escreveu um livro sobre a história, apresentou um programa de TV, casou-se de novo e submergiu no semianonimato. Melhor: tenta submergir. Sempre que o líder da bancada do cangaço ganha espaço no noticiário, a caso é ressuscitado ─ e reapresenta às novas gerações a protagonista do romance com final infeliz.

Em dezembro de 2013, Rosemary Noronha virou celebridade nacional, quando o Brasil ficou sabendo das bandalheiras cometidas pela chefe do escritório da Presidência da República em São Paulo que se referia a Lula como “meu namorado”. Denunciada pelo Ministério Público e demitida por Dilma Rousseff, Rose saiu de cena e continua na semiclandestinidade. Cuidam de mantê-la em liberdade advogados contratados pelo Instituto Lula. O ex-presidente não deu um pio sobre a história. Nem é cobrado por repórteres aos quais dita insultos a gente honesta.Em 2007, Mônica Veloso não foi qualificada pela imprensa de “amiga” do presidente do Senado. A palavra era a certa: amante. “Renan Calheiros foi uma vítima do falso moralismo da mídia”, viajou José Dirceu num artigo publicado em seu blog. O senador foi vítima da verdade. Falso moralismo é a expressão que se aplica ao tratamento dispensado há mais de 7 anos à dupla formada por Lula e Rosemary Noronha.
Meio mundo sabe que Mônica esteve para Renan como Rose para o ex-presidente. Mas a amante de Lula é identificada como “amiga” do amante.
Abstraídas as formidáveis diferenças de ordem estética, o que distingue uma da outra é a origem do patrocínio. Mônica foi financiada por uma empreiteira. Rose ganhou um empregão federal e dele se valeu para prosperar como traficante de influência e quadrilheira. Como tem feito Lula desde 2013, Renan fez o possível para não comentar a história. Acabou falando ─ e não convenceu ninguém. O ex-presidente ainda crê que uma patifaria deixa de existir se o seu arquiteto finge ignorar os fatos. Um dia terá de falar. É bom que encontre álibis menos toscos que os apresentados pelo senador.

19/06/2021

Padaria é autuada e interditada durante operação da Vigilância Sanitária e PROCON Sarandi

Após o recebimento de denúncia, equipes de fiscalização da Vigilância Sanitária e do PROCON estiveram em uma padaria no Jardim Independência onde foram constatados produtos alimentícios com prazo de validade expirada, tanto na área de manipulação como no setor de vendas. Foram encontrados alimentos vencidos desde o ano de 2018 e outros sem informações de origem, como fabricação e prazo de validade. 
O estabelecimento foi interditado pois além dos produtos irregulares, não possuía condições de higiene adequadas e a produção dos alimentos estava fora dos padrões da legislação sanitária, como consequencia o local foi autuado e responderá processos administrativos perante os Órgãos. A Polícia Civil também esteve no local e encaminhou o responsável para os devidos esclarecimentos. Os produtos foram apreendidos, periciados e posteriormente inutilizados e descartados.
O diretor da Vigilância Sanitária, Hugo Bezerra, se diz surpreso diante da situação, pois mesmo após a divulgação na mídia da intensificação da fiscalização em vários estabelecimentos, ainda existem empresários atuando em situações que podem por em risco a saúde dos clientes. O diretor ainda alerta que a operação integrada entre Vigilância Sanitária, PROCON e Polícia Civil, seguirá vistoriando estabelecimentos, verificando ainda o atendimento a normas de combate ao Covid e orientando os comerciantes, mas também aplicando as sanções cabíveis quando necessárias.
De acordo com o Coordenador do PROCON Sarandi, Dr. Lucas Dornellos, as ações procuram atender a transparência e a legalidade, instando os comerciantes a se adequarem com os padrões de execução das atividades econômicas que são estipulados por lei, e frisa que a conscientização é o melhor caminho para evitar que surjam conflitos desnecessários.