27/08/14

Presas postam fotos sensuais dentro da cadeia no Paraná

mulheres cadeia gif
De Estelita Hassa Carazzai, Folha de S. Paulo:
Pelo menos duas presas tiraram fotos sensuais dentro da Cadeia Pública de Guarapuava, na região central do Paraná, e as publicaram em redes sociais.
As fotografias, feitas com celulares, foram tiradas em abril e descobertas por agentes carcerários.
As presas têm cerca de 30 anos e foram denunciadas por tráfico de drogas. Ambas são provisórias, ou seja, ainda não foram condenadas. Uma delas está presa desde abril. A outra, há cerca de um ano.
Nas fotos, elas aparecem deitadas nas camas de concreto, que ficam no alojamento feminino da cadeia.
Após a descoberta das fotografias, os agentes realizaram uma inspeção e encontraram o celular. Era um aparelho apenas, usado pelas duas mulheres, que dormem no mesmo alojamento.
“Infelizmente isso acontece. Os presos escondem muito bem”, afirma o chefe da cadeia pública de Guarapuava, Altemir Nascimento.
Segundo Nascimento, somente neste ano 40 celulares foram apreendidos na cadeia (que abriga homens em mulheres), já em posse dos presos.
As duas presas flagradas nas fotos receberam uma sanção disciplinar e foram impedidas de receber visitas ou alimentos de familiares por 30 dias. Além disso, a ocorrência pode impedir, no futuro, que elas recebam progressão de regime.

25/08/14

Rejeição: Requião tem 30%. Beto e Gleisi, 20% cada, diz Ibope

O Ibope mediu a rejeição de cada candidato. Requião (PMDB) é o que temo índice de rejeição mais alto, com 30%, seguido de Beto Richa (PSDB) 20% e Gleisi Hoffmann (PT) 20%.
A pesquisa foi encomendada pela RPC TV e ouviu 1008 eleitores em 59 municípios do Estado, entre os dias 21 e 23 de agosto. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro é de 3 pontos para mais ou para menos.
O levantamento está registrado no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) sob o número 00411/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR- 00411/2014.
Eis os números daqueles em quem os eleitores disseram que não votariam de modo algum:
- Requião(PMDB): 30%
- Beto Richa (PSDB): 20%
- Gleisi Hoffmann (PT): 20%
- Tulio Bandeira (PTC): 8%
- Bernardo Pilotto (PSol): 7%
- Geonisio Marinho (PRTB): 6%
- Ogier Buchi (PRP): 6%
- Rodrigo Tomazini (PSTU): 6%
- Poderia votar em todos: 10%
- Não sabe ou não respondeu: 18%

24/08/14

Debate em Maringá será no dia 10 de setembro

debate maringá
A Arquidiocese de Maringá marcou para o próximo dia 10 de setembro um debate entre os candidatos ao Governo do Paraná. Beto Richa (PSDB), Gleisi Hoffmann (PT) e Roberto Requião (PMDB), adianta Edson Lima no Diário de Maringá, já confirmaram presença.

Marina poupa Aécio e desce o sarrafo em Dilma

Em seu primeiro ato político como presidenciável nas ruas de Recife, capital de Pernambuco, Estado que foi governado por Eduardo Campos, Marina poupou o adversário tucano na corrida presidencial Aécio Neves de críticas diretas, e concentrou sua artilharia na presidente Dilma Rousseff, que disputa a reeleição pelo PT.
Contrária à aliança com o PSDB em São Paulo – recusa-se a subir em palanques com o governador Geraldo Alckmin -, Marina fez leve aceno aos tucanos no maior colégio eleitoral do país. Disse aos eleitores que sabe que, se eleito senador, o ex-governador paulista José Serra “não vai faltar” a seu governo, caso venha a comandar o Palácio do Planalto. Marina, contudo, não deixou de lado o petista Eduardo Suplicy. “O PMDB de Pedro Simon não vai nos faltar. Tenho certeza de que o PMDB de Jarbas [Vasconcelos] não vai nos faltar. O PDT de Cristovam (Buarque) não vai nos faltar. O PT de Suplicy não vai nos faltar. Eu até te digo mais: mesmo que estejamos em palanques diferentes, se não for o Suplicy e for o Serra, eu tenho certeza de que ele não vai nos faltar”, afirmou a ex-senadora.

Boca Maldita abraça Orlando Pessuti

unnamed
Com a presença dos ex-presidentes do MDB de Curitiba, e do PMDB de Curitiba, respectivamente, Silvio Sebastiani e Doático Santos, acompanhados de um grande número de militantes, foi lançado neste sábado (23) na Boca Maldita da capital, o movimento Volta Pessuti. “A iniciativa demonstra o inconformismo dos peemedebistas com as agressões gratuitas perpetradas pelo candidato Requião, contra o ex-governador Orlando Pessuti. Grosseria, estupidez e maledicência não podem ter lugar em nossa legenda, afirmavam os participantes do evento”, disse Doático Santos.
“Além destas questões, filiados do PMDB Curitibano, repudiam com veemência as atitudes de Requião de arrombar as portas do partido e a indicação ao TRE de invasão, busca e apreensão na casa do adversário político”, completou Doático Santos.
Na ‘invasão’ da casa do secretário-geral da legenda na capital, segundo os dissidentes, nenhuma evidência foi elencada que justificasse a busca e apreensão na residência, caracterizando mera perseguição política. “Importante também, salientar que nenhum material da suposta difamação foi encontrada pelo oficial de justiça designado para o caso”.
Nos pronunciamentos dos presentes foi deixado muito claro que a solidariedade manifestada, também era extensiva ao presidente do PMDB do PMDB do Paraná, deputado Osmar Serraglio, “igualmente atingido pela tentativa de usurpação do legítimo poder partidário”.

Dois marginais presos em flagrante estuprando uma menor de 13 anos

ROGÉRIO JOSÉ DE SOUZA, 30 anos, e LEONARDO FRAMARTINO FORTUNATO, 20 anos, foram presos após estuprar uma menina de 13 anos, na cidade de Jandaia do Sul.

O crime ocorreu próximo ao restaurante Panela de Pedra, na BR-369. Por volta das 5h45min da manhã deste sábado (23), um caminhoneiro que passava pelo local avistou uma adolescente de 17 anos pedindo ajuda.

Ao se dirigir a ela, a jovem mencionou que havia sido sequestrada por dois homens (Leonardo e Rogério). Uma colega da jovem, de apenas 13 anos, ainda estaria com os homens em um automóvel Gol (placas de Mandaguari) próximo ao acostamento, no mesmo trecho da rodovia. As duas meninas seriam moradoras de Bom Sucesso.


Uma equipe da polícia foi acionada e chegando ao local encontrou Leonardo e Rogério dentro do carro com a jovem. Leonardo foi visto realizando o ato com a jovem, enquanto Rogério aguardava ao lado. Os dois foram presos em flagrante e encaminhados para a Delegacia de Jandaia do Sul. Fonte: André Amaral/Câmera Rec

23/08/14

PF acha elo de Valério e empresário do ABC


BRASÍLIA - A Polícia Federal apreendeu no escritório da contadora do doleiro Alberto Youssef um contrato de empréstimo no valor de R$ 6 milhões entre o empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, condenado no esquema do mensalão, e uma empresa de Ronan Maria Pinto, empresário de Santo André (Grande SP).

O Estado teve acesso a cópia do contrato entre a empresa 2 S Participações Ltda, de Valério, e a Expresso Nova Santo André, de Ronan Maria, e a Remar Agenciamento e Assessoria.





O documento foi assinado em outubro de 2004. As prestações seriam pagas entre 2004 e 2005. Na capa do contrato esta escrito à mão “Enivaldo” e “confidencial”. Enivaldo pode ser uma citação a Enivaldo Quadrado que trabalhava para Youssef e teve o nome envolvido no esquema do mensalão. Youssef é apontado pela PF como operador de um esquema de desvio de dinheiro de contratos da Petrobrás e lavagem de dinheiro.

Em depoimento ao Ministério Público em dezembro de 2012, revelado pelo Estado, Valério afirmou que dirigentes do PT pediram a ele R$ 6 milhões que seriam destinados ao empresário Ronan Maria Pinto. O dinheiro serviria, segundo Valério, para que o empresário parasse de chantagear o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o então secretário da Presidência, Gilberto Carvalho, e o então ministro da Casa Civil, José Dirceu.

Ronan tentava relacionar Lula, Carvalho e Dirceu a suspeitas de corrupção na cidade que teriam motivado o assassinato do prefeito Celso Daniel, em 2002 - a conclusão da polícia paulista é de que ele foi vítima de um crime comum, não político.

Citação. O nome da Expresso Nova Santo André, da qual Ronan Maria é sócio, aparece apenas no último parágrafo do contrato assinado por Valério (que assina o documento) e por um representante da Remar Agenciamento e Assessoria. No documento, contudo, esta claro que a empresa de Ronan é “mutuária” do acordo de empréstimo.

A Remar está em nome de Oswaldo Rodrigues Vieira Filho e Salua Sacca Vieira. Ela afirmouque seu nome foi colocado como sócia da empresa pelo ex-marido, Oswaldo, sem seu consentimento. “Meu nome estava ai de gaiato, de bobeira. Não trabalhava com ele, não sei o que essa empresa faz”, afirmou Salua. Vieira Filho não foi localizado.

Ronan foi procurado na noite desta sexta-feira, 22, mas não se manifestou. O operador do mensalão esta preso em Minas, onde cumpre pena de mais de 37 anos por corrupção, peculato, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e formação de quadrilha. Na época em que o Estado revelou o depoimento de Valério ao MP, o PT não se manifestou oficialmente, mas dirigentes declararam que ele não merecia crédito.

Marina fica sem palanque no Paraná

unnamed
Os coordenadores da Rede Sustentabilidade no Paraná não vão apoiar nenhum dos três principais candidatos na disputa: Beto Richa (PSDB), Roberto Requião (PMDB) e Gleisi Hoffmann (PT). Segundo o porta-voz da Rede no estado, Eduardo Reiner, os militantes poderão apoiar candidatos que defendam “bandeiras da sustentabilidade”, mas a orientação é para manter distância de tucanos, peemedebistas e petistas. “Estávamos apoiando a candidatura da [deputada federal] Rosane Ferreira. A partir do momento em que apareceu a candidatura do Requião, a Rede manteve uma postura independente”.
A Rede, partido articulado por Marina Silva (PSB), não conseguiu registro para disputar as eleições deste ano. No Paraná, o PSB mantém apoio a Beto Richa. Quem virá ao palanque tucano no Paraná será o vice de Marina, o deputado Beto Albuquerque.

PT teme efeito eleitoral de investigação sobre tesoureiro

unnamed
Folha de S. Paulo
O comitê de campanha da presidente Dilma Rousseff teme que o suposto elo de João Vaccari Neto, tesoureiro nacional do PT, com um laranja do doleiro Alberto Youssef, pivô da Operação Lava Jato da Polícia Federal, seja explorado pelos adversários da petista na corrida presidencial. A preocupação principal de integrantes do QG dilmista é que as investigações da PF citando o tesoureiro do PT contaminem a disputa eleitoral, no momento em que o partido tenta resgatar a imagem da legenda após recentes casos de corrupção envolvendo filiados.
Em depoimento à PF, o advogado Carlos Alberto Pereira Costa disse que Vaccari esteve várias vezes na sede de uma das empresas usadas por Youssef. O advogado é suspeito de integrar o esquema de lavagem de dinheiro desmontado pela operação da PF, deflagrada em março. A equipe dilmista avalia que o caso surge num momento delicado da disputa, com a entrada de Marina Silva (PSB) na eleição presidencial, com potencial de estrago na campanha petista.

22/08/14

mentindo na cara larga Requião volta atrás e, agora, diz que votou a favor dos empréstimos

O senador Roberto Requião (PMDB) voltou atrás nesta quarta-feira (20) e disse, entrevista para Sandro Dalpicolo na RPC, que votou a favor dos empréstimos ao Paraná. “Em primeiro lugar você está errado, eu votei a favor de todos os empréstimos. Eu sou a favor do Paraná em qualquer circunstância e votei a favor de todos (os empréstimos)”, repetiu Requião por três vezes na entrevista.
Requião se enganou ou está mentindo. Em dezembro de 2013, obstrui a votação do pedido paranaense no Senado, entrou ainda com uma ação no Superior Tribunal Federal contrária a liberação dos recursos ao Estado e, em fevereiro passado, votou contra o pedido de empréstimo ao Paraná e postou um vídeo no Youtube afirmando “em defesa do povo do Paraná, voto contra o empréstimo”. O pedido, com voto contrário de Requião, foi autorizado pelo Senado.