16/10/14

Aliado de Aécio no RS, Sartori está 17 pontos à frente de Tarso Genro

aécio e sartori
Aliado de Aécio Neves (PSDB), José Ivo Sartori (PMDB) lidera a disputa do segundo turno no Rio Grande do Sul. O ex-prefeito de Caxias do Sul aparece 17 pontos à frente do atual governador, Tarso Genro (PT), segundo pesquisa Datafolha feita em parceria com o Grupo RBS. No levantamento realizado na quarta-feira (15), Sartori marcou 52%, contra 35% de Tarso. Os indecisos somam 7%, e votos em branco ou nulo chegam a 6%.
A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O Datafolha ouviu 1.452 eleitores em 54 municípios gaúchos. No critério dos votos válidos, que exclui brancos, nulos e indecisos, o candidato do PMDB tem 60%, contra 40% do petista.
Segundo a pesquisa, Tarso tem a maior rejeição: 41% dizem que não votariam nele de jeito nenhum, contra 20% do candidato do PMDB. No primeiro turno, Sartori liderou a votação, com 40% dos votos. Tarso obteve 33%. A ascensão do peemedebista dias antes da votação surpreendeu e tirou da disputa a senadora Ana Amélia Lemos (PP), que liderava na maioria das pesquisas. No primeiro levantamento do Datafolha, em agosto, Sartori aparecia com 7% das intenções de voto. Após o primeiro turno, ele conseguiu o apoio da coligação de Ana Amélia e também se aliou a PSDB e DEM.

Dinheiro desviado da Petrobrás irrigou campanha do PT em Cascavel

oas - repasse
O cruzamento das informações prestadas em depoimento à Justiça pelo ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, e pelo doleiro Alberto Youssef, com os dados da campanha eleitoral de 2012, permitem verificar que parte dos recursos desviados através do esquema conhecido como “Petrolão” irrigou a campanha milionária do petista Professor Lemos à Prefeitura de Cascavel.
Segundo os áudios dos depoimentos, a propina cobrada das empreiteiras beneficiadas nas licitações era de 3%, dos quais 2% se destinavam ao PT e 1% para o PMDB ou PP. Treze empreiteiras foram citadas no depoimento como participantes do esquema, entre elas a Camargo Corrêa, Odebrecht, OAS, Queiroz Galvão, Andrade Gutierrez, UTC Engenharia e Mendes Junior.

12/10/14

Marina declara apoio a Aécio no 2° turno

marina apoio aecio
A candidata derrotada à Presidência, Marina Silva (PSB), declarou neste domingo (12) seu voto e apoio a candidatura do tucano Aécio Neves.
“Tendo em vista os compromissos assumidos por Aécio Neves, declaro meu voto e meu apoio neste segundo turno. Votarei em Aécio e o apoiarei, votando nesses compromissos, dando um crédito de confiança à sinceridade de propósitos do candidato e de seu partido e, principalmente, entregando à sociedade brasileira a tarefa de exigir que sejam cumpridos”, disse a pessebista.
aecio-neves-marina-silva
Marina Silva assumiu a cabeça da chapa do PSB à Presidência após a morte de Campos no acidente aéreo em 13 de agosto. Fora do segundo turno, Marina condicionou o apoio a Aécio a um alinhamento programático entre suas propostas e as do tucano.

06/10/14

O maior vencedor do primeiro turno

aecio-neves-psdb
O tucano Aécio Neves, estreante na disputa da presidência da República, foi o maior vencedor do primeiro turno da eleição deste ano. Para o especialista em comunicação da UNB, Paulo José Cunha, o resultado é reflexo do esforço de Aécio, “que percorreu 20 estados” enquanto a presidente Dilma Rousseff fazia um discurso de autopromoção na ONU.
Dilma e Aécio se enfrentarão neste segundo turno. Cunha acredita que o ex-presidente Lula sai queimado após a reeleição, em primeiro turno, do governador Geraldo Alckmin (PSDB). Maior eleitor de poste do país, aquele político que nunca disputou uma eleição, Lula bancou a candidatura do ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha.
Mesmo com todo esforço do ex-presidente, Padilha amargou o terceiro lugar, ficando com 18% dos votos válidos, quando descontamos brancos e nulos. Cunha aponta as principais fragilidades de Dilma e Aécio. No caso da presidente, ele menciona as recentes denúncias de corrupção envolvendo a Petrobras. No de Aécio, a maior dificuldade é vencer a desconfiança do novo, sobretudo em relação à manutenção de programas sociais.

04/10/14

COELHAO DENTUCO QUE FALA DEMAIS

tem um sujeito em sarandi que vive de estorquir as pessoas pois seu coelhoao dentunco voce nao tem moral alguma pra falar do evandro junior pois seu passado e sujo voce seu irmao e seu pai trocado por merda e caro, seu pau mandado eu sei de quem voce esta a servico, pois de tanto voce ameacar e estorquir voce ganhou ate uma casa no conjunto jose richa. quem e voce seu lixo para falar mal de alguem, pois o deputado trouxe varios beneficios para a saude de sarandi e tambem esta lutando para transformar o pelotao da policia militar em companhia alem de ter assinado junto a outros deputados a costrucao da trincheira da avenida londrina e borsari neto, portanto antes de falar bobagem e melhor se informar para nao passar vergonha, outra coisa eu sou servidor publico e tenho emprego, nao vivo de estorcao.

02/10/14

Datafolha: Richa 49%, Requião 27% e Gleisi 11%

beto requiao gleisi datafolha
Saiu a nova pesquisa Datafolha. Este é o penúltimo levantamento do Instituto antes das eleições, e foi a primeira pesquisa realizada após o debate de terça, na RPC. Beto Richa (PSDB) segue na liderança com 49%, seguido de Roberto Requião (PMDB) com 27% e Gleisi Hoffmann (PT) com 11%. Ogier Buchi (PRP) tem 1%. Os outros candidatos não chegaram a 1% Brancos e nulos somam 4%. Indecisos, 7%.
Levando em conta os votos válidos, Richa tem 55% contra 30% de Requião e12% de Gleisi.
A pesquisa, encomendada pela RPC TV e pela Folha de S. Paulo, foi realizada entre os dias 01 e 02 de outubro. Foram entrevistados 1.367 eleitores em 51 municípios do estado. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o protocolo número PR-00045/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob protocolo número BR-00933/2014.
Veja a pesquisa completa, com as projeções para o segundo turno e o índice de rejeição de cada candidato.
Segundo turno
Beto Richa: 54%
Requião: 35%
Branco/nulo: 5%
Não sabe/não respondeu: 6%
Rejeição
Roberto Requião 27%
Gleisi Hoffmann 20%
Beto Richa 16%
Bernardo Pilotto 9%
Ogier Buchi 8%
Geonisio Marinho 7%
Rodrigo Tomazini 7%
Tulio Bandeira 6%.
Todos os candidatos são rejeitados por 2%, enquanto 15% não rejeitam nenhum, e 17% não souberam responder.

27/09/14

Doático distribui 5 mil cópias da notícia crime sobre caixa 2 de Requião

2709-desintendentesrr
Doático Santos, secretário-geral do PMDB de Curitiba, e dissidentes do partido entregaram hoje (sábado, 27) na Boca Maldita, mais de cinco mil cópias da notícia crime sobre o caixa 2 que o senador Roberto Requião (PMDB) mantinha em um cofre no Palácio das Araucárias. Junto à notícia crime, que será protocolada às 12h de segunda-feira, 29, no Ministério Público Federal, foram anexadas as trintas sete folhas – entre anotações de próprio punho, de recibos, depósitos e outros documentos de negócios do senador e sua família – da contabilidade de padaria de Requião.
Segundo Doático, mais de 250 pessoas e representantes de 80 entidades, lideradas pela UGT (União Geral dos Tralhadores) e o movimento Frente Ampla, assinaram a petição que será entregue no MPF. Também circulou na Boca Maldita, exemplares do jornal Impacto Paraná com matéria que mostra, com detalhes, como Requião operava seu caixa particular. Milhares de cópias do holerite da aposentadoria especial de ex-governador, de Requião, também foram distribuídas pela Frente Ampla na Boca Maldita.

MP flagra distribuição de combustível para carreata de Gleisi

zeca dirceu gelisi
Tribuna do Interior
O Promotor de Justiça da Comarca de Barbosa Ferraz, Carlos Henrique Soares Monteiro, flagrou ontem, após denúncia, a distribuição duvidosa de combustíveis para veículos que participariam de uma carreata da candidata a governadora Gleisi Hoffmann (PT) e do deputado federal Zeca Dirceu (PT), que concorre à reeleição. Estava programada uma visita política de ambos ontem ao município. Eles participariam do movimento que estava previsto para acontecer na área central da cidade.
O responsável pela distribuição, pai de um vereador, assumiu a responsabilidade. No entanto não tinha notas comprovando o pagamento para apresentar ao MP. Segundo fonte que preferiu não ser identificada, a distribuição era aleatória, com vales no valor de R$ 30. O fornecimento gratuito do produto gerou uma longa fila de veículos para abastecer na ‘faixa’.
A promotoria de justiça esteve no local e registrou fotografias do caso. Segundo o promotor de justiça, a informação do responsável pela distribuição é que o combustível estaria sendo pago do próprio bolso. “Expliquei que para isso o partido tinha que prestar contas depois”, frisou o promotor. De acordo com o código eleitoral, os candidatos são liberados a fazer distribuição de combustíveis, contanto que sejam para uso exclusivo de campanha e estejam discriminados na prestação de contas entregue à Justiça Eleitoral.
A promotoria informou ainda que segundo informações repassadas pelo proprietário do posto, cerca de 30 automóveis foram abastecidos. O dono do estabelecimento disse também ao MP que o próprio pai do vereador teria negociado o combustível. Ele será ouvido na próxima semana pelo Ministério Público. Em seguida, o caso será encaminhado a Procuradoria Regional Eleitoral.
Carreata cancelada
Após toda a confusão envolvendo a distribuição de combustíveis, a forte chuva que caiu no fim da tarde de ontem cancelou a carreata de Gleisi e Zeca.

Campanha de Dilma em 2010 pediu dinheiro ao esquema do ‘petrolão’

palo roberto costa veja
Da Veja:
Há três semanas, VEJA revelou que o ex-diretor da Petrobras havia dado às autoridades o nome de mais de trinta políticos beneficiários do esquema de corrupção. A lista, àquela altura, já incluía algumas das mais altas autoridades do país e integrantes dos partidos da base de apoio do governo do PT. Ficou delineada a existência de um propinoduto cujo objetivo, ao fim e ao cabo, era manter firme a adesão dos partidos de sustentação ao governo. O esquema foi logo apelidado de “petrolão”, o irmão mais robusto mas menos conhecido do mensalão, dessa vez financiado por propinas cobradas de empresas com negócios com a Petrobras. À medida que avançava nos depoimentos, Paulo Roberto ia dando mais detalhes sobre o funcionamento do esquema e as utilidades diversas do dinheiro que dele jorrava. Era tudo tão bizarro, audacioso, inescrupuloso e surpreendente mesmo para os padrões da corrupção no mundo oficial brasileiro, que alguém comparou o esquema a um “elefante-voador” — algo pesadamente inacreditável, mas cuja silhueta estava lá bem visível nos céus de Brasília.

24/09/14

Bancada de Ratinho será maior do que as do PT e PMDB juntas

unnamed
O baixo desempenho de Gleisi Hoffmann (PT) e Roberto Requião (PMDB) já surte efeito na expectativa da formação das bancadas na Assembleia Legislativa a partir de 2015. Na Alep, já é dado como certo que o deputado Ratinho Júnior (PSC) fará uma votação recorde, que pode chegar a meio milhão de votos. Com isso, puxa a votação de seu partido e eleger até 10 deputados estaduais. Do outro lado, já se prevê que o PMDB de Requião e o PT de Gleisi podem ter suas bancadas encolhidas. O PMDB espera eleger até seis deputados e o PT, no máximo, quatro.